Os carneirinhos do sono

– Mamã, mamã chama os teus amigos carneirinhos do sono, os meus olhos não se querem fechar , estão cheios  de luz, não me deixam entrar no sono!

– Já vou meu amor, vou só tocar o sino mágico que chama carneirinhos: Blém ,Blém Blém

No céu, o sino já se fizera ouvir, os carneiros esfregavam os olhos e espreguiçavam os sus bracinhos que pareciam tufos de algodão. Levantaram. – se e beberam um copo de leite para aconchegar a barriguinha de lã. Calçaram uma luvas vermelhas  e aconchegaram o pescoço num cachecol feito de poeria de estrelas e voaram pelos céus , como se fossem nuvens estreladas.

Cá em baixo na terra, a mãe ia abrindo a janela para que os carneirinhos pudessem entrar no quarto da filha e encher o quarto de sonhos.

– Mamã, como conheceste os carneirinhos dos sonhos? Vá, conta outra vez gosto tanto!

– Quando era assim pequenina como tu…nem sempre conseguia dormir, então fui à janela e nesse instante, uma estrela cadente atravessava os céus como se fosse uma varinha mágica.

Eu, já tinha ouvido nas histórias, que as estrelas cadentes, são as estrelas dos desejos e então fechei os olhos com muita, muita força e pedi para que os carneirinhos do sono me viessem embalar e ajudar a encher os olhos de sonhos. E eles vieram!  A magia aconteceu!

– Mamã, mamã, já estão a chegar, olha, olha – dizia a menina com os olhos cheios de esperança e de luz.

Os carneirinhos vinham sorridentes e cheios pós de estrelas, eram tão redondinhos, pareciam novelos de lã saltitantes. Tiraram os cachecóis de estrelas e descalçaram as luvas e deram um abraço tão quentinho e envolvente que a menina que rebolou de satisfação .

A mãe aconchegou a menina, deu-lhe um beijinho, abriu a porta dos sonhos aos carneirinhos e eles entraram aos saltitos e com risinhos de satisfação.

A pouco e pouco, os olhos da menina iam fechando, os carneirinhos traziam sempre tantos sonhos cor de rosa, tanta ternura, tanta fofura …esta menina adorava adormecer nas suas barrigas fofas e aconchegantes e sentir os seus tufos de algodão mágico que a transportavam para o reino dos sonhos.

Agora já sabes, quando o sono não chegar pedes aos pais para chamarem os carneirinhos dos sonhos ,  tocar o sino mágico blém , blém , blém  , abrir a janela  e quando estiveres bem aconchegadinha já podes abrir  a tua porta dos sonhos e sonhar , sonhar

Vanda 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *