O maniqueísmo nos Contos de Fadas

 

Todos nós somos repletos de uma complexidade de sentimentos contraditórios, sombras indesejadas e emoções difíceis de suportar.

Nada é para sempre cor- de- rosa e por isso temos de ter estrutura para superar as dificuldades e obstáculos que a vida nos coloca pela frente.

 O maniqueísmo presente nos contos de fadas e contos populares pode ser uma boa ajuda para as crianças, aprenderem a lidar com as emoções.

Nos contos de fadas as sombras e as emoções negativas tomam formas e ganham nomes, sejam bruxas, lobos maus, irmãs más, madrastas ou reis do mundo, todos são exemplos de figuras que cumprem a função de personificar a sombra que temos dentro de nós. Considerando-se que uma criança pequena tem dificuldade  em compreender a presença de emoções opostas dentro de si,  dada sua imaturidade emocional. Sendo assim, o facto de poder nomear, categorizar e diferenciar o bom e o mau no mundo de fantasia é maravilhoso e enriquecedor.

 As forças arquetípicas, presentes nos contos que trabalham com o universo mágico e fantasioso, cheios de encantamentos e magias, que entram dentro de nós de maneira profunda. Quem não se identifica em algum momento com a bruxa que deseja ser sempre a mais bela? Que mãe internamente já não proteger sua filha, impedindo que qualquer maldade pudesse atingi-la? Quem já não teve vontade de derrubar tudo, soprar até cair? Estas emoções intensas que os contos nos fazem sentir, são uma boa terapia para manter o nosso equilíbrio emocional.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *