Eu e as histórias

Quando eu vou contar histórias, a minha essência transforma-se e eu sinto-me uma autêntica fada.

Nas faces,  levo um sorriso rasgado e maroto, de quem leva o maior segredo do mundo.

Nas costas, umas asas cintilantes, que me fazem voar para mundos de encantar

Da minha pele exala o aroma das flores, que sorriem na primavera.

O meu riso, genuíno de criança  faz cócegas  deliciosas nos ouvidos das crianças.

Da minha boca saem palavras de sonho e encantamento que fazem alimentar a  alma.

Do meu coração palpitam os  sons que tecem as linhas da fantasia.

Ah!..  e os meus olhos, ganham a cor da infância, e com eles abro janelas para um enorme arco-íris de esperança.

Vanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *