Amor em reinos distantes

ERA UMA VEZ❤️💛💛❤️💜

Peguei num lápis gigante e decidi que ia desenhar palavras e sentimentos de amor entre as nuvens e o céu. Sim! Não é todos os dias que ganhamos coragem e temos ousadia para pintar o céu, ainda para mais, quando são palavras de Amor !Se pensasse muito, sentiria medo “ Olha lá vai ela , com a mania do Amor “ onde já se viu alguém a ousar desenhar palavras de Amor? A confusão e a perplexidade das gentes, não era eu estar montada num dragão alado, mas sim estar a escrever palavras de Amor. Como eu ousara a fazer tal coisa? Indiferente à algazarra , concentrei-me na minha tarefa , mas logo , logo apareceu ao meu lado uma espécie de avião e uma mão com enorme altifalante:

– Está no céu privado do rei Xaribebeu …é favor de acabar com essa palermice , arrume o seu lápis gigante e diga aí a esse dragão com cara de mau, para a trazer para baixo, rápido, ouviu !- Ouvir , ouvi, mas olhe ! olhe! está a ficar tão bonito, ali já esta a despontar a palavra Carinho , consegue ver ?O homem do altifalante, olhou e leu, talvez porque as palavras são mágicas, mostrou uma atitude diferente .

– Minha querida menina, então eu agradecia muito que me acompanhasse até Lá abaixo. Sabe! estes céus são do rei Xaribebeu e ele é um bocado mal disposto e rezingão.- Olhe , olhe , está ali a despontar outra , a palavra Ternura, agora temos de esperar , elas estão todas a nascer , eu só lancei a semente – disse a menina contente

– Ai, desgraçado de mim, o rei vai-me castigar, quando ele olhar o seu céu e vir tal barbaridadezinha , tal tonteirazinha, mas sai-me tudo em zinho?- disse o homem do altifalante aflito com tal fenómeno.- Não se preocupe! quando as palavras de Amor despontarem todas , o Rei Xaribebeu vai ficar com o coração, como manteiga amolecida …toda a rezinguice e má disposição irão desaparecer.

– Ai! Ai! estou para ver, vou mas é para os calabouços , eu , você e todos nós , vamos fugir ?Lá em baixo o Rei … primeiro começou por dar pulos de raiva, depois gritou feito tonto, depois fez birra e bateu com pés, depois ficou vermelho como um tomate espaparrado…até que um pequenote olhou para os céus

– Mãe , Mãe, olha já sei ler : Ca-ri-nho , Ter- nura, Amor, Paz , Gen-ti-leza – dizia ele aos saltitos.O rei ao ouvir aquelas palavras, ficou ainda mais perdido, mais irado, mais pirado, mais tresloucado, palavras de Amor, no seu reino, nos seus céus? pensava ele quase a explodir como uma batata frita em óleo. Mas as palavras são mágicas e começaram a ecoar no seu coração e a borbulhar na sua boca , a sensação era tão estranha que o rei até as estava a saborear. As gentes estavam expetantes , a ver o que estava a acontecer ao Rei. Primeiro viram-no a chocalhar, depois a fazer bolhinhas , depois a saborear e depois, aos saltos como se fosse uma criança e até gritou :

– Como é nunca me tinha dito que sentir palavras de amor era tão bom? Ministros quero já uma resposta? Um dos ministros, meio aparvalhado, meio encolhido, meio desorientado, disse:

– Era tradição muito antiga , desde sempre se proibiram pronunciar palavras de A-M-O-R- Pois então que se dane a tradição! …A partir de hoje quero ouvir muitas e muitas palavras de Amor! Ah! Também as irei dizer , é muito reconfortante e saboroso Foi assim, que no Reino do rei Xaribebeu tudo mudou …mas palavras continuam desenhadas no céu …caso alguém se perca em palavras de Desamor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *