A princesa e a ervilha

Esta história sempre me fascinou . Em criança, cheguei a colocar uma ervilha debaixo do meu colchão para fazer o teste da  princesa de verdade, mas nada…não senti nadinha, dormi que nem uma pedra e nada me incomodou. E era só um colchão, como é que aquela princesa sentia a ervilha por baixo de vinte colchões? vinte colchões, era o número que achava razoável, MAIS ERA IMPOSSÍVEL!

Toda a envolvência da história   aguçava a minha curiosidade… Como uma princesa de verdade andava sozinha no meio da tempestade?  Como ela subia para cima de tantos colchões ? Como eles colocavam a ervilha sem a esborrachar?  e a ervilha estava mesmo num museu?

Este imaginário fazia-me sonhar  e  procurar mais histórias e testes sobre princesas de verdade.

Sim!..  pois não desisti assim tão facilmente de querer ser uma princesa. Mas, por volta dos nove anos, a febre das princesas desapareceu e passei a querer ser  escritora de aventuras. E como a vida é uma caixinha de surpresas, agora na idade adulta , tem dias em que  volto a ser princesa, e garanto-vos  que agora sou verdadeira, nem que seja pela experiência de contar muitas e muitas histórias

Vanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *